Autoestradas com menos acidentes e de menor gravidade

Autoestradas com menos acidentes e de menor gravidade
© Paulo Jorge Magalhães/Global Imagens

Indicadores provisórios mostram diminuição da sinistralidade
nos três primeiros trimestres, apesar do aumento da circulação na rede da APCAP

A sinistralidade nas autoestradas portuguesas diminuiu nos primeiros nove meses de 2021, apesar do aumento de tráfego registado na rede da APCAP – Associação Portuguesa das Sociedades Concessionárias de Autoestradas ou Pontes com Portagens.

Embora sejam valores provisórios, importa sublinhar que 2021 mantém a tendência de diminuição da sinistralidade já verificada em 2020. Apesar do aumento da circulação automóvel na rede concessionada da APCAP, no período entre janeiro e setembro registou-se menos 2 por cento de acidentes do que no ano anterior.

A este valor é possível acrescentar, como nota bastante positiva, menos 7% de acidentes com vítimas. Dentro deste parâmetro ainda há a realçar a menor gravidade da sinistralidade: menos 7% de feridos ligeiros, menos 9% de feridos graves e, acima de tudo, menos 15% de mortes.

“Além da recuperação do tráfego em relação a 2020, com maior incidência no terceiro trimestre, é também boa notícia a diminuição da sinistralidade nas nossas autoestradas, que é uma preocupação e um objetivo comum a todos os associados”, comentou o Presidente da APCAP, António Nunes de Sousa.

 Quando estamos na reta final do ano, os números apurados no terceiro trimestre (julho, agosto e setembro) permitem projetar um crescimento de 4,5% do tráfego na rede APCAP, face a igual período de 2020. Em valores acumulados, os primeiros nove meses do ano apresentam valores 5,5% acima dos verificados em 2020.

Apesar desta retoma na circulação automóvel nas vias das concessionárias associadas da APCAP, o tráfego está ainda longe (-10,2%) dos indicadores de 2019, ano sem restrições de qualquer ordem nas deslocações dos condutores portugueses.

A APCAP – Associação Portuguesa das Sociedades Concessionárias de Autoestradas ou Pontes com Portagens agrega 24 concessionárias e subconcessionárias de autoestradas e outras vias principais concessionadas no Continente, na Madeira e nos Açores, num total de 3630 quilómetros.

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp