Somos parceiros fundamentais na mobilidade dos portugueses.

Mensagem do Presidente

António Nunes de Sousa
António Nunes de Sousa

As autoestradas e os desafios de um futuro sustentável

No início de um novo ano, no qual a APCAP assume a presidência da associação europeia ASECAP e com a esperança de que este seja o ano das recuperações económica e social pós-pandemia, é importante repensar ambições para os próximos tempos.

A APCAP acaba de ultrapassar 20 anos de existência, durante os quais colocou ao serviço mais de 3.600 quilómetros de vias de circulação de alta capacidade e de grande qualidade, mantendo elevados padrões de operação e de manutenção e contribuindo decisivamente para a mobilidade dos portugueses e para o desenvolvimento económico e social do País nas últimas décadas.

Este papel principal da infraestrutura rodoviária na mobilidade em Portugal e também na Europa não poderá ser esquecido e será fundamental para alcançarmos os ambiciosos objetivos lançados pela União Europeia de emissões de gases sem carbono em 2050.

O caminho que estamos a preparar passa por três pilares fundamentais: Promover a Segurança Rodoviária; Contribuir para o Combate às Mudanças Climáticas; Promover a Mobilidade Sustentável.

Os desafios da segurança rodoviária continuam na ordem do dia. Não podemos aspirar a ser mais sustentáveis se não diminuirmos drasticamente o número de vítimas que ocorrem nas infraestruturas rodoviárias, apesar das autoestradas serem bastante mais seguras que as vias simples e que o ambiente citadino.

O combate às transições climáticas deverá ser feito com a implementação de transportes mais verdes, seguros e inovadores, preparando as respetivas infraestruturas para combustíveis alternativos. Mas também é muito importante adaptar os nossos ativos para as alterações climáticas e aumentar a sua resiliência a fenómenos naturais cada vez mais violentos.

Finalmente, a aceleração da transição digital e da sustentabilidade nas nossas operações permitirá a integração de novos tipos de mobilidade na nossa rede e a complementaridade com outros modos de transporte, designadamente autónomos.

Estamos prontos para estas transformações, que nos levarão a um País e a uma Europa mais sustentáveis, acreditando que a nossa indústria pode desempenhar um papel muito importante e abrangente na mobilidade do futuro.

Objeto da Associação

Defender e promover os interesses gerais dos associados junto de quaisquer instituições nacionais, comunitárias ou internacionais​

Estudar e emitir pareceres de interesse comum aos associados designadamente em matérias técnicas, administrativas, financeiras, jurídicas e fiscais​

Promover ações de investigação e desenvolvimento no âmbito da atividade dos associados, com recurso a Comités Técnicos Permanentes onde todos os associados se podem fazer representar e em colaboração com os stakeholders institucionais relevantes​

Pronunciar-se quanto a políticas de comunicação com o público, sobre temas de interesse comum e preparar a resposta aos OCS sempre que solicitado​

Promover o desenvolvimento de relações internacionais, não comerciais, e representar a associação nos fóruns internacionais do setor​

Divulgar aos associados toda a informação nacional e internacional julgada de interesse para os mesmos e promover a resposta da APCAP na recolha e atualização de informação estatística do setor​

Órgãos Sociais​

Os órgãos sociais estão no mandato 2019-2021. O conselho de administração é composto por 9 membros representativos de todos os associados com direito a voto.

Luís Miguel Cortes Martins

Presidente

Carlos Hilário Rodrigues da Silva

Secretário

António Nunes de Sousa​

Presidente

António Silva Rosa​

Vogal​

Manuel Andrade Lamego​

Vogal​

Augusto Fontes de Carvalho

Vogal​

João Brito Portela​

Vogal​

José Sousa Revés

Vogal​

Rufino Del Rio Aparício

Vogal​

Daniel Pinto da Silva​

Vogal​

Manuel Sousa Pereira

Vogal​

António Duarte de Oliveira

Presidente

Manuel Melo Ramos

Vogal​

Deloitte & Associados SROC

Vogal​

Rui Manteigas

Secretário Geral